Menu

Direito Processual Civil

De R$ 69,90

Por R$54,90

em 3x de R$18,30

sem juros no cartão de crédito

economize R$ 15,00

Comprar com frete grátis Comprar com 1 clique

Parcelamento apenas nas compras com cartão de crédito

Advocacia pública e solução consensual dos conflitos (2018)

  • Páginas: 240
  • Edição: 1a
  • Ano: 2018
  • ISBN: 978-85-442-2325-3
  • Dimensões: 16x23cm
  • Acabamento: Brochura
  • ID: 3317

Descrição

Há muito nos parece que não é mais possível pensar na solução dos conflitos que envolvam a Administração Pública apenas por meio da solução imposta pelo Poder Judiciário. Pode-se afirmar que o excesso de demandas perante o Judiciário envolvendo a Administração Pública demonstra que a solução de conflitos judicialmente não vem se revelando frequentemente como o mecanismo mais eficiente. Isso porque permanecemos com um número brutal de novas ações anualmente envolvendo o Poder Público, sendo que parcela desses conflitos poderia ser resolvida mais rapidamente e por meios mais adequados. Por exemplo, imaginem-se situações em que se mostra evidente o erro administrativo e a questão já se encontra pacificada por julgado com força vinculante. Em tais hipóteses, permanecer discutindo a questão perante as diversas instâncias dos tribunais seria antieconômico e ainda prejudicaria o direito do administrado, fim público que também merece tutela.

Importante registrar que a indisponibilidade do interesse público, clássica lição do direito administrativo, não representa a indisponibilidade do processo. O processo é apenas mais um dos meios para se atingir o interesse público, sendo que muitas vezes não será o melhor mecanismo para tanto, o que precisa ser avaliado a partir das circunstâncias concretas e dos parâmetros objetivos delimitados por cada ente público.

Assim sendo, a Administração Pública e a Advocacia Pública vêm entrando na era da consensualidade, buscando, com isso, cumprir os objetivos de eficiência e moralidade administrativas, constantes do artigo 37 da Constituição da República. É desse relevantíssimo tema que a autora procura tratar em seu livro. São analisados detidamente os mecanismos de resolução consensual de controvérsias e os negócios processuais, enfrentando a possibilidade ou não destes últimos em matéria de prerrogativas processuais da Administração Pública. Ademais, é analisado o papel dos precedentes vinculantes sobre o Poder Público.

Marco Antonio Rodrigues

 

Fechamento: 16.08.2018

Vídeo dos autores

Outros títulos da mesma Disciplina

ver todos

Avaliações dos clientes

Conte o que achou deste produto para os outros clientes e ajude-os a fazer uma boa compra Quero avaliar este produto
Resumo das classificações
5
5
4
0
3
0
2
0
1
0
Classificação média dos clientes
Geral
Com base em 5 avaliações

Goiânia - GO

19/03/2019

Ótimo

O livro é fruto de tese de doutorado. A autora demonstra e compartilha conhecimentos relevantes sobre a matéria.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Santarém - PA

23/02/2019

Ótimo

Muito importante para quem atua na Administração Pública.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Campinas - SP

06/12/2018

Ótimo

Muito bonito e bem feito. A obra atendeu às minhas expectativas tanto pelo conteúdo como pelo aspecto externo.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

São Paulo - SP

13/11/2018

Ótimo

Esclarecedor em relação ao uso dos meios alternativos de resolução de conflitos na Administração Pública.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Três Rios - RJ

06/09/2018

Ótimo

Obra interessante e abrangente sobre a consensualidade administrativa.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Dúvidas sobre o livro?

Escreva aqui todas as suas dúvidas sobre o livro. A Editora Juspodivm e o(s) autor(es) responderão a todas elas.