Menu

Maximiliano Roberto Ernesto Führer

Membro do Ministério Público do Estado de São Paulo, é Doutor e Mestre em Direito Penal pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É Professor Assistente de Direito Penal na Escola Superior do Ministério Público. Criou conceitos que se tornaram clássicos no Direito Penal como "crimes de plástico" e "crimes vazios". Foi o precursor do conceito unitário do crime de violência sexual, advogando a reunião dos antigos tipos penais de estupro e atentado violento ao pudor, providência adotada pelo Legislador pouco tempo após a defesa de sua tese de doutorado. Tem várias obras editadas, com inúmeras reedições.

Mais vendido

Resumo (07) de Direito Administrativo (2019)
De R$ 45,00
Por R$ 38,90

em 3x de R$ 12,97

Casadinhas mais vendidas

39 casadinhas encontradas
Ordenar por:
Itens por página:

De R$ 337,70

Por R$ 244,90

em 6x de R$ 40,82

economize R$ 92,80

Comprar com frete grátis

Títulos

 
Casadinha criada por:
JosÉ Rodrigues
Porque montou essa casadinha?
Se preparar para um concurso

De R$ 192,00

Por R$ 139,90

em 3x de R$ 46,63

economize R$ 52,10

Comprar com frete grátis

Títulos

 
Casadinha criada por:
Angela Dos Santos
Porque montou essa casadinha?
Se preparar para um concurso
Angela Dos Santos Oliveira compartilhou o seu motivo para ter criado esta casadinha

Estou me preparando para Concurso da Controladoria Geral da União - Área administrativa, formada em Contabilidade.

De R$ 424,50

Por R$ 304,90

em 6x de R$ 50,82

economize R$ 119,60

Comprar com frete grátis

Títulos

 
Casadinha criada por:
Djair Nóbrega
Porque montou essa casadinha?
Profissional

De R$ 98,00

Por R$ 69,90

em 3x de R$ 23,30

economize R$ 28,10

Comprar com frete grátis

Títulos

 
Casadinha criada por:
Alberto Guedes
Porque montou essa casadinha?
Para minha graduação/pós-graduação
39 casadinhas encontradas
Ordenar por:
Itens por página:

Não encontrou a casadinha que deseja? Monte sua casadinha

Comentários sobre Maximiliano Roberto Ernesto Führer

Envie suas dúvidas, elogios ou críticas sobre o livros de Maximiliano Roberto Ernesto Führer