Menu

Hermenêutica, Teoria do Direito e Argumentação

De R$ 79,90

Por R$59,90

em 3x de R$19,97

sem juros no cartão de crédito

economize R$ 20,00

Comprar com frete grátis Comprar com 1 clique

Parcelamento apenas nas compras com cartão de crédito

TEORIA DO DIREITO E DECISÃO JUDICIAL: ELEMENTOS PARA A COMPREENSÃO DE UMA RESPOSTA ADEQUADA (2018)

  • Páginas: 416
  • Edição: 1a
  • Ano: 2018
  • ISBN: 978-85-442-2313-0
  • Dimensões: 14x21cm
  • Acabamento: Brochura
  • ID: 3742

Descrição

A grande discussão contemporânea tem sido o enfrentamento do problema da (in)determinabilidade do Direito. Instigadas pelo impulso teórico de apresentar respostas ou diferentes leituras, várias correntes surgiram depois do segundo
pós-guerra, buscando solucionar esse impasse. Por consequência, a partir de referenciais distintos, também surgem modos diversos de responder à pergunta pelo conceito de Direito, refletindo diretamente no modo de compreender sua
aplicação.

Nesse sentido, depois do histórico debate entre Herbert Hart e Ronald Dworkin, a exaustão das correntes positivistas - fenômeno que ficou vinculado à ascensão
e recepção das teses neoconstitucionalistas no Brasil - e, ao mesmo tempo, sua sobrevivência (e reformulação), é uma holding de onde emanam diversas teses e subteses acerca das condições de existirem respostas corretas em Direito. A
profundidade desse tipo de debate invariavelmente remete à relação Direito e Moral, discussão que está presente nos mais variados posicionamentos teóricos que direcionam sua preocupação sobre a interpretação do Direito ou, mais
especificamente, sobre a decisão judicial.

Com efeito, as teorias discursivas - fazendo menção especial a Jürgen Habermas e Robert Alexy - criam teses desafiadoras acerca do elo existente entre Direito e Moral. Com Habermas, tem-se a ideia de cooriginariedade; com Alexy, a defesa
do papel corretivo da Moral. Por outro lado, Dworkin qualifica a moralidade como política, demonstrando suas raízes na tradição de determinada comunidade. Quais os efeitos da adoção desses paradigmas para compreender o fenômeno jurídico?

Atenta e preocupada com esse cenário sortido de teses antagônicas, a editora faz uma aposta em uma coleção cujas obras pretendem abarcar a complexidade das teorias contemporâneas que buscam investigar e dar respostas às perguntas
hermenêuticas, argumentativas e da teoria do Direito em face de um Direito cada vez mais fragmentado, como é o brasileiro. Em cada uma dessas obras, o leitor certamente encontrará sólidos caminhos para entender a dimensão do problema,
mas também novos desafios reflexivos.

Boa leitura!

Lenio Luiz Streck
Coordenador

 

Fechamento: 27.06.2018

Vídeo dos autores

Sobre os autores

Outros títulos da mesma coleção

ver todos

Avaliações dos clientes

Conte o que achou deste produto para os outros clientes e ajude-os a fazer uma boa compra Quero avaliar este produto
Resumo das classificações
5
5
4
1
3
0
2
0
1
0
Classificação média dos clientes
Geral
Com base em 6 avaliações

São José do Egito - PE

07/12/2018

Ótimo

Um estudo aprofundado sobre um tema bastante sensível. A obra é completa.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Três Lagoas - MS

29/11/2018

Ótimo

Excelente obra....Fundamental para o estudo em processo civil.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Vila Velha - ES

20/11/2018

Ótimo

Profunda análisa crítica sobre decisão jurídica: escolas, modelos, métodos.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Carmo do Paranaíba - MG

08/08/2018

Bom

O livro tenta retratar o momento jusfilosófico que todos os operadores do direito estão ultrapassando, demonstrando o estado do "direito" junto ao Estado Brasileiro de uma forma geral.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Jundiaí - SP

03/08/2018

Ótimo

Comecei a ler o livro ontem. Adoro essa coleção, pelos temas abordados.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Fortaleza - CE

13/07/2018

Ótimo

Excelente livro. Didático e abrangente.

Essa avaliação foi útil? Sim (0) | Não (0)

Dúvidas sobre o livro?

Escreva aqui todas as suas dúvidas sobre o livro. A Editora Juspodivm e o(s) autor(es) responderão a todas elas.